Assédio moral é tema de aproximadamente 3 mil processos trabalhistas, distribuídos a Varas do Trabalho administradas pelo TRT/2ª Região, em 2022

No dia de ontem, o site do TRT/2ª Região divulgou importante notícia, sobre o número de ações trabalhistas distribuídas, tendo por objeto, dentro outros, pedido de indenização por assédio moral (https://ww2.trt2.jus.br/noticias/noticias/noticia/assedio-moral-e-tema-de-aproximadamente-3-mil-processos-trabalhistas-em-2022).

Segundo aquela Corte, em 2021, foram 15.973 ações distribuídas as Varas do Trabalho, administradas pelo TRT/2ª Região; em 2020, foram contabilizadas 15.567; e, em 2019, 18.280 foram distribuídos processos, por meio dos quais empregados buscaram reparação por assédio moral, segundo dados da Coordenadoria de Estatística e Gestão de Indicadores daquele Regional.   

E, em 2022, no primeiro trimestre, já foram distribuídas 2.945 ações, que, também, versam sobre o tema em questão.

O assédio moral é caracterizado por reiterada conduta abusiva praticada pelo empregador, por meio daqueles que ocupam cargos de liderança, resultando em abalo do estado psicológico do empregado.

E, esses números corroboram nossa posição, no sentido de que é necessário treinar aqueles que ocupam cargos de gestão (ou liderança), com objetivo de evitar condenações dessa natureza.

Não podemos esquecer que, além do prejuízo causado pela contratação de advogados e possibilidade de ver-se condenada, a empresa perde, na maioria das vezes, a possibilidade de manter em seu quadro grandes talentos, em razão da conduta abusiva de seus gestores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima